Friday, June 5, 2009

Sonhos... de Kadaré


Há uns tempos entrei no “Palácio dos Sonhos”. A visita foi guiada por Ismail Kadaré e ficou-me para sempre na memória. É por isso que hoje, já à distância, ainda a recordo assim:

Um hino à liberdade através do retrato de um regime opressor e intrometido no que de mais íntimo e livre possuímos, talvez porque não o controlamos: o sonho.

A obra de Kadaré tem um primeiro impacto “estranho”, e desenrola-se através da estrutura rígida e misteriosa de um palácio invulgar onde acaba de entrar um novo trabalhador. Confesso que não me lembro do nome, a “visita” foi no verão passado, mas lembro-me que o novo funcionário partilha do nosso sentimento de ignorância ou desconhecimento em relação ao palácio. É aos poucos, à velocidade que o tempo, a experiência e a curiosidade lhe permitem, que também nós percebemos as funcionalidades de cada sala, descodificamos o ar cerrado dos colegas de trabalho, e que chegamos às “catacumbas” dos registos dos sonhos.

O livro traz-me à memória um outro, “1984” de George Orwell, a observação transformada em espionagem, o controlo, a opressão. Mas aqui, no palácio, muito mais camuflados e muito mais no domínio do inconsciente.

Se até os nossos sonhos fossem controlados, o mundo perderia a lógica e o sentido, e viveríamos no meio de um devaneio obtuso, incapacitante e capaz de nos tirar o sono. Os sonhos representam, talvez, a expressão máxima do que ainda conservamos de puro, já que fogem à nossa racionalidade e, mesmo assim, são condicionados pelas experiências que nos marcam enquanto estamos acordados.

Estou tentada a revisitar o palácio, e deixem-me dizer-vos que vale muito a pena entrarem neste estranho mundo de Kadaré e na reflexão que proporciona.

Nota sobre o autor:

Kadaré é um escritor libanês, nascido a 28 de Janeiro de 1936, que presenciou a devastação da Albânia pelas tropas que se enfrentaram durante a Segunda Guerra Mundial. “O Palácio dos Sonhos”, publicado em 1992, é uma das suas obras mais inconformista e anti-totalitária.

2 comments:

Catarina said...

E actualizares isto não?

NunoGomes said...

Mts Parabens!!!! Sei que já vão um pouco atrasados mas ontem não pude ir á net.Já á mt tempo que não te vejo nem falo contigo na net, mas quero que saibas que não me esqueci de ti. Vou regularmente ao teu blog ver o que escreve porque realmente és uma excelente escritora, para alem de seres uma pessoa expetacular. Tudo de bom para ti e que o teu futuro seja brilhante!!
Ass: Nuno Gomes